Posts Tagged ‘teatro’

Teatro, arte e tecnologia reabrem Itaú Cultural

fevereiro 4, 2009
Fechado para o público desde o dia 22 de dezembro, o Itaú Cultural retoma as atividades de cara nova. O esforço da reforma ficou focado na questão da acessibilidade. Foi criada uma rampa fixa e menos íngreme na calçada da entrada principal da Avenida Paulista, e piso tátil nos degraus da escada paralela, para orientação dos deficientes visuais. 

A cereja do bolo, entretanto, é a ampliação do espaço de exposições, que agora avançou para o piso Paulista (térreo), além de ocupar o 1º mezanino e 1º e 2º subsolos. Ainda não há uma exposição prevista para este mês. 

A fachada do prédio ganhou ares contemporâneos com a instalação permanente da obra Cubo Virtual, do artista plástico venezuelano Jesús Soto. O folder com os eventos do dia divide espaço com um painel de exibição eletrônica da programação. 

Ainda na onda virtual, a Enciclopédia Itaú Cultural de Teatro, abrigada no site http://www.itaucultural.org.br, contará com mais de 60 verbetes referentes à produção de Minas Gerais, Pernambuco e Rio Grande do Sul, além de novos registros do eixo Rio-São Paulo. 

Temporada 2009 

A programação teatral abre hoje, com apresentação única da companhia mineira Giramundo e o espetáculo AsRelações Naturais, enquanto o grupo Os Fofos Encenam apresenta temporada de Memória da Cana, uma adaptação de Álbum de Família, de Nelson Rodrigues. lAS Relações naturais Giramundo – Tel. 2168-1776. Hoje, às 20h. Grátis. Memória da cana Os Fofos Encenam – Tel. 2168-1776. Até 15/2. Qui. e sex., 20h. Sáb. e dom., 17h e 20h. Grátis. 
 
Giramundo na nova rampa do Itaú Cultural

Fonte: Destak – luana sanchez

Anúncios

Marcelo Médici em Cada Um Com Seus Pobrema no Teatro Shopping Frei Caneca – de 13 de janeiro à 31 de março

janeiro 7, 2009

CADA UM COM SEUS POBREMA
 
A comédia solo de Marcelo Médici retorna a São Paulo
 
Mais de 150 mil espectadores já assistiram a um dos maiores sucessos do teatro brasileiro
 
A partir de 13 de janeiro em curta temporada no Teatro Shopping Frei Canecaclip_image001
 clip_image002
  clip_image003
 
 Cada Um Com Seus Pobrema é uma das produções teatrais de maior sucesso de crítica e público no Brasil desde que estreou em São Paulo em 2004. Desde então, a peça escrita e interpretada por Marcelo Médici, já foi vista por mais de 150 mil espectadores em diversas cidades do pais. A partir de 13 de janeiro de 2009, Marcelo Médici retorna a São Paulo, onde tudo começou, para mais uma curta temporada no Teatro Shopping Frei Caneca, com apresentações às terças e quartas feiras, às 21h, até 31 de março. O site da produção é www.cadaumcomseuspobrema.com.br
 
Assim, nesses três meses que abrem o novo ano, Médici permanecerá cinco dias por semana em cartaz no Frei Caneca, pois seguirá de sexta a domingo com a temporada de O Mistério de Irma Vap, dirigida por Marília Pêra, em que divide o palco com Cássio Scapin.
 
Cada Um Com Seus Pobrema é dirigido por Ricardo Rathsam, que também colaborou com Marcelo Médici na redação do texto, tem cenários e figurinos de Kleber Montanheiro, iluminação de Adriano Tosta, trilha sonora de Tunica Teixeira e direção de produção de Giuliano Ricca. Uma realização de Henriqueta Produções e M&G Ricca Produções.
 
Além do aplauso do público e da crítica, o trabalho de Marcelo Médici tem sido alvo de diversas recentes premiações: Paulistano do Ano na categoria Ator pela revista Veja SP; Personalidade Teatral do Ano pela revista Isto É Gente; Melhor Ator Teatral em Comédia (Irmã Vap) no Prêmio Qualidade Brasil 2008.
 
Cada Um Com Seus Pobrema – breve história
         
Inicialmente produzido para ficar dois meses em cartaz no Teatro Crowne Plaza, a peça teve sua temporada constantemente prorrogada até completar um ano, sempre com lotação esgotada. Em janeiro de 2006, o espetáculo entrou em cartaz no Teatro do Leblon, no Rio de Janeiro, onde fez sua temporada com grande sucesso até o fim de junho. De volta a São Paulo, o espetáculo teve seus ingressos esgotados com três meses de antecedência em duas temporadas, 2006 e 2007. A partir daí, sempre casa cheia em diversas cidades (em algumas delas, mais de uma vez): Porto Alegre, Belo Horizonte, Ribeirão Preto, Brasília, Guarulhos, São José dos Campos, Campo Grande, Vitória, Salvador, Campinas, Sorocaba, Curitiba.
 
Nesta comédia-solo o ator e autor Marcelo Médici interpreta nove personagens hilários e surpreende com sua agilidade e talento de mudar radicalmente de expressão e voz. Com uma linguagem moderna, humor inteligente e veloz, o espetáculo contagia o público, levando-o as gargalhadas do início ao fim.
 
No enredo o personagem central é um ator de teatro que ao desistir de fazer sua apresentação começa a falar sobre sua própria vida. Surgem então os demais personagens, todos politicamente incorretos, comentando e criticando com muito humor várias situações do cotidiano garantindo a contemporaneidade do texto e causando uma identificação imediata no público.
 
A direção de Ricardo Rathsam privilegia a brilhante capacidade de improvisação do ator, dando uma característica única a cada apresentação, enquanto que o figurino assinado por Kleber Montanheiro se transforma conforme mudam as personagens, mantendo o ritmo dinâmico do espetáculo.

O ATOR
 
Marcelo Médici, ator, autor e diretor, Marcelo Médici começou a carreira aos 16 anos e teve parte de sua formação no CPT (Centro de Pesquisas Teatrais), dirigido por Antunes Filho, e no Teatro Escola Célia Helena. Participou de mais de 25 espetáculos teatrais, nos quais foi dirigido por Carla Camurati, Jorge Takla, Bibi Ferreira e Gerald Thomas, entre outros.
 
Alguns de seus personagens apresentados no espetáculo “Cada Um Com Seus Pobrema” já haviam sido testados pelo ator. Foi o primeiro colocado do Prêmio Multishow do Bom Humor Brasileiro, em estilo stand-up comedy com o personagem Sanderson. Mais tarde permaneceu por um ano no elenco do espetáculo Terça Insana, onde criou mais de quinze personagens como o “Último Mico-Leão-Dourado do Mundo”, “Smurfete”, entre outros.
 
FICHA TÉCNICA – CADA UM COM SEUS POBREMA – Texto: Marcelo Médici / Colaboração: Ricardo Rathsam / Direção: Ricardo Rathsam / Assistente de Direção: Paula Cohen / Elenco: Marcelo Médici / Cenário e Figurino: Kleber Montanheiro / Assistente de Figurinos: Veridiana Toledo / Iluminação: Adriano Tosta / Arranjo Musical: Plínio Campos / Programação Visual: Laburdza / Trilha Sonora: Tunica Teixeira / Locução de Abertura: Paula Cohen / Contra-Regra: Tadeu Tosta / Operador de Luz: Adriano Tosta / Operador de Luz: André Luis Omote / Administração Financeira: Argemiro Meirelles / Produção Executiva: Carmem Oliveira / Administração: M&G Ricca / Direção de Produção: Giuliano Ricca / Realização: M&G Ricca e Henriqueta Produções
 
CADA UM COM SEUS POBREMA – Serviço
 
Local: Teatro Shopping Frei Caneca (Rua Frei Caneca, 569 – 6º Andar)
 
Horários: Terças e Quartas, às 21h
 
Temporada: De 13/01/2009 à 31/03/2009 
 
Preços: R$50,00 (inteira) / R$ 25,00 (meia)
 
Duração: 110 minutos
 
Lotação: 600 lugares
 
Classificação Etária: 12 anos
 
Horário de funcionamento da bilheteria: terça à quinta, no 6º andar, das 13h às 19h; de sexta a domingo, no 6º andar, das 13h até o início dos espetáculos.
 
Vendas:         (11) 3472-2229 e 3472-2230 / Call-Center: (11) 2163-2000
Vendas On line: www.ingressorapido.com.br
 
Grupos:          (11) 3472-2226 
 
Patrocínio: Porto Seguro
 
Transportadora oficial: Gol
 
Apoios: Shopping Frei Caneca / New York City / Gráfica Yangraf
 
Promoção: Rede Globo
 
Realização: Henriqueta Produções e M&G Ricca Produções
 
Assessoria de imprensa:            

Manoel Carlos Jr. 

Luciana Lamanna 
Daniela Oliveira

Marcelo Médici reestréia Cada Um Com Seus Pobrema em 13 de janeiro no Teatro Shopping Frei Caneca

dezembro 20, 2008

CADA UM COM SEUS POBREMA
 
A comédia solo de Marcelo Médici retorna a São Paulo
 
Mais de 150 mil espectadores já assistiram a um dos maiores sucessos do teatro brasileiro
 
A partir de 13 de janeiro em curta temporada no Teatro Shopping Frei Caneca
 
  clip_image001
 clip_image002
 

 

 

 

clip_image003

Cada Um Com Seus Pobrema é uma das produções teatrais de maior sucesso de crítica e público no Brasil desde que estreou em São Paulo em 2004. Desde então, a peça escrita e interpretada por Marcelo Médici, já foi vista por mais de 150 mil espectadores em diversas cidades do pais. A partir de 13 de janeiro de 2009, Marcelo Médici retorna a São Paulo, onde tudo começou, para mais uma curta temporada no Teatro Shopping Frei Caneca, com apresentações às terças e quartas feiras, às 21h, até 31 de março. O site da produção é www.cadaumcomseuspobrema.com.br
 
Assim, nesses três meses que abrem o novo ano, Médici permanecerá cinco dias por semana em cartaz no Frei Caneca, pois seguirá de sexta a domingo com a temporada de O Mistério de Irma Vap, dirigida por Marília Pêra, em que divide o palco com Cássio Scapin.
 
Cada Um Com Seus Pobrema é dirigido por Ricardo Rathsam, que também colaborou com Marcelo Médici na redação do texto, tem cenários e figurinos de Kleber Montanheiro, iluminação de Adriano Tosta, trilha sonora de Tunica Teixeira e direção de produção de Giuliano Ricca. Uma realização de Henriqueta Produções e M&G Ricca Produções.
 
Além do aplauso do público e da crítica, o trabalho de Marcelo Médici tem sido alvo de diversas recentes premiações: Paulistano do Ano na categoria Ator pela revista Veja SP; Personalidade Teatral do Ano pela revista Isto É Gente; Melhor Ator Teatral em Comédia (Irmã Vap) no Prêmio Qualidade Brasil 2008.
 
Cada Um Com Seus Pobrema – breve história
         
Inicialmente produzido para ficar dois meses em cartaz no Teatro Crowne Plaza, a peça teve sua temporada constantemente prorrogada até completar um ano, sempre com lotação esgotada. Em janeiro de 2006, o espetáculo entrou em cartaz no Teatro do Leblon, no Rio de Janeiro, onde fez sua temporada com grande sucesso até o fim de junho. De volta a São Paulo, o espetáculo teve seus ingressos esgotados com três meses de antecedência em duas temporadas, 2006 e 2007. A partir daí, sempre casa cheia em diversas cidades (em algumas delas, mais de uma vez): Porto Alegre, Belo Horizonte, Ribeirão Preto, Brasília, Guarulhos, São José dos Campos, Campo Grande, Vitória, Salvador, Campinas, Sorocaba, Curitiba.
 
Nesta comédia-solo o ator e autor Marcelo Médici interpreta nove personagens hilários e surpreende com sua agilidade e talento de mudar radicalmente de expressão e voz. Com uma linguagem moderna, humor inteligente e veloz, o espetáculo contagia o público, levando-o as gargalhadas do início ao fim.
 
No enredo o personagem central é um ator de teatro que ao desistir de fazer sua apresentação começa a falar sobre sua própria vida. Surgem então os demais personagens, todos politicamente incorretos, comentando e criticando com muito humor várias situações do cotidiano garantindo a contemporaneidade do texto e causando uma identificação imediata no público.
 
A direção de Ricardo Rathsam privilegia a brilhante capacidade de improvisação do ator, dando uma característica única a cada apresentação, enquanto que o figurino assinado por Kleber Montanheiro se transforma conforme mudam as personagens, mantendo o ritmo dinâmico do espetáculo.

O ATOR
 
Marcelo Médici, ator, autor e diretor, Marcelo Médici começou a carreira aos 16 anos e teve parte de sua formação no CPT (Centro de Pesquisas Teatrais), dirigido por Antunes Filho, e no Teatro Escola Célia Helena. Participou de mais de 25 espetáculos teatrais, nos quais foi dirigido por Carla Camurati, Jorge Takla, Bibi Ferreira e Gerald Thomas, entre outros.
 
Alguns de seus personagens apresentados no espetáculo “Cada Um Com Seus Pobrema” já haviam sido testados pelo ator. Foi o primeiro colocado do Prêmio Multishow do Bom Humor Brasileiro, em estilo stand-up comedy com o personagem Sanderson. Mais tarde permaneceu por um ano no elenco do espetáculo Terça Insana, onde criou mais de quinze personagens como o “Último Mico-Leão-Dourado do Mundo”, “Smurfete”, entre outros.
 
FICHA TÉCNICA – CADA UM COM SEUS POBREMA – Texto: Marcelo Médici / Colaboração: Ricardo Rathsam / Direção: Ricardo Rathsam / Assistente de Direção: Paula Cohen / Elenco: Marcelo Médici / Cenário e Figurino: Kleber Montanheiro / Assistente de Figurinos: Veridiana Toledo / Iluminação: Adriano Tosta / Arranjo Musical: Plínio Campos / Programação Visual: Laburdza / Trilha Sonora: Tunica Teixeira / Locução de Abertura: Paula Cohen / Contra-Regra: Tadeu Tosta / Operador de Luz: Adriano Tosta / Operador de Luz: André Luis Omote / Administração Financeira: Argemiro Meirelles / Produção Executiva: Carmem Oliveira / Administração: M&G Ricca / Direção de Produção: Giuliano Ricca / Realização: M&G Ricca e Henriqueta Produções
 
CADA UM COM SEUS POBREMA – Serviço
 
Local: Teatro Shopping Frei Caneca (Rua Frei Caneca, 569 – 6º Andar)
 
Horários: Terças e Quartas, às 21h
 
Temporada: De 13/01/2009 à 31/03/2009 
 
Preços: R$50,00 (inteira) / R$ 25,00 (meia)
 
Duração: 110 minutos
 
Lotação: 600 lugares
 
Classificação Etária: 12 anos
 
Horário de funcionamento da bilheteria: terça à quinta, no 6º andar, das 13h às 19h; de sexta a domingo, no 6º andar, das 13h até o início dos espetáculos.
 
Vendas:         (11) 3472-2229 e 3472-2230 / Call-Center: (11) 2163-2000
Vendas On line: www.ingressorapido.com.br
 
Grupos:          (11) 3472-2226 
 
Patrocínio: Porto Seguro
 
Transportadora oficial: Gol
 
Apoios: Shopping Frei Caneca / New York City / Gráfica Yangraf
 
Promoção: Rede Globo
 
Realização: Henriqueta Produções e M&G Ricca Produções
 
Assessoria de imprensa:             Manoel Carlos Jr.                                               Luciana Lamanna                                               Daniela Oliveira

1° Encontro de Teatro Infantil Alfa Criança 2008 – Teatro Alfa

outubro 15, 2008

1º Encontro de Teatro Infantil
Alfa Criança 2008
Discutindo a Cena para Crianças
 
Teatro Alfa – Sala B – 21, 22 e 23 de outubro
 
 Um dos principais incentivadores da produção de espetáculos de teatro infantil em São Paulo, o Teatro Alfa realiza o 1º. Encontro de Teatro Infantil – Discutindo a Cena para Crianças, nos dias 21, 22 e 23 de outubro, em sua Sala B. Com a curadoria de Maria Paula Zurawski, o evento tem a finalidade de incentivar a reflexão sobre o teatro feito para crianças e será composto por mesas de debates, apresentações de espetáculos seguidas de mesas-redondas com representantes das companhias, representantes críticos e o público (pais, professores e crianças).
 
As inscrições são gratuitas e deverão ser feitas através do hot site do encontro:
http://www.teatroalfa.com.br/encontro
 
Programação:
 
Terça-feira, 21/10
 
14h30 às 17h30 – Debate: Crianças e suas representações no teatro
 
Ø       Panorama do Teatro Infantil: como o teatro Infantil evoluiu nas últimas décadas.
Ø       Como as crianças são representadas no teatro infantil e que tipo de relações o teatro pode construir acerca do universo infantil?
Ø       As concepções de infância como “pano de fundo” para a produção teatral.
Ø       Teatro Infantil na contemporaneidade: o que se faz para as crianças, hoje?
Ø       Dramaturgos, diretores, atores: quem é o artista de teatro para crianças? A opção de ser artista de teatro para crianças nos dias de hoje.
 
Composição da mesa: Ilo Krugli – ator, diretor, fundador do Teatro Vento Forte; Mirian Celeste Martins – professora da Universidade Presbiteriana Mackenzie, autora de A Língua do Mundo: Poetizar, Fruir e Conhecer (FTD); Ceila Santos – jornalista, autora do blog Desabafo de Mãe e Carla Candiotto – atriz, diretora, fundadora do grupo Le Plat Du Jour.
 
17h30 às 18h – Intervalo para café
 
18h às 20h – Apresentação de espetáculo seguido de mesa-redonda
 
“Truks – A Bruxinha” (Cia. Truks)
 
Debatedores: Henrique Sitchin (diretor da Cia. Truks); Fernanda Araújo (O Estado de S. Paulo); Ingrid Koudela (ECA – USP); Professor convidado e Criança convidada.
 
Quarta-feira, 22/10
 
14h30 às 17h30 – Debate: Teatro Infantil: para quem se faz?
 
Ø       A criança, seus pais e seus professores como público: para quem se faz teatro infantil, hoje?
Ø       O teatro deve ser “educativo”? Análise do aspecto didático do teatro e de sua influência na criação e na produção de teatro para crianças.
Ø       A dramaturgia e teatro infantil: o que se escreve e produz para crianças, hoje? Quais são os temas considerados importantes para o público infantil?
 
Composição da mesa: Claudio Saltini – ator, diretor, professor, fundador da Cia. Circo de Bonecos; Paula Perim Multari – jornalista, editora da Revista Crescer; Jayme Paez – ator, diretor, programador do SESC – SP e Professor convidado.
 
17h30 às 18h – Intervalo para café
 
18h às 20h – Apresentação de espetáculo seguido de mesa-redonda
 
“Circo do Seu Lé” (Circo & Companhia e Furunfunfum)
        
Debatedores: Marcelo Zurawski (ator e diretor); Helena Galante (Veja SP); Pai convidado; Professor convidado e Criança convidada.
 
Quinta-feira, 23/10
        
14h30 às 17h30 – Debate: Como se faz teatro para crianças hoje?
 
Ø       Patrocínios e financiamentos para o teatro infantil ou condições de produção, leis de incentivo e economia de mercado.
Ø       Panorama do mercado de teatro infantil: patrocínios, leis de incentivo, formas e fontes de financiamento, espaço e valorização do teatro infantil no investimento em cultura.
Ø       Publicidade e comunicação: definição do público, quem compra e quem é responsável pela decisão de compra, como atingir crianças e pais, quais os canais utilizados e qual o investimento realizado em comunicação.
Ø       O Produtor no teatro infantil: qual a estrutura por trás das companhias?
 
Composição da mesa: Ana Luísa Lacombe – Centro de Referência para o Teatro da Infância e Juventude, atriz do grupo Faz e Conta; Cenne Gots – produtora, membro da diretoria da Cooperativa Paulista de Teatro; Cintia Abravanel – diretora-presidente do Centro Cultural Grupo Silvio Santos e  Simone Grande – atriz, diretora, produtora, fundadora do grupo As Meninas do Conto.
 
17h30 às 18h – Intervalo para café
 
18h às 20h – Apresentação de espetáculo seguido de mesa-redonda
 
“O Tesouro de Balacobaco” (Bendita Trupe)
        
Debatedores: Claudia Vasconcellos (autora do espetáculo); Paola Gentile (Revista Nova Escola); Gabriela Romeu (Folha de S. Paulo); Lizete Negreiros (Centro Cultural São Paulo) e Criança convidada.
 
1º. ENCONTRO DE TEATRO INFANTIL – DISCUTINDO A CENA PARA CRIANÇAS
 
Local: Teatro Alfa – Sala B (Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722 – tel: 5693.4000)
 
Datas e horários: 21, 22 e 23 de outubro, de terça a quinta-feira, das 14h30 às 20h
 
Lotação: 200 lugares
 
Informações: http://www.teatroalfa.com.br/encontro  – (11) 5693-4012
 
 
Site: www.teatroalfa.com.br
 
 
 
Assessoria de Imprensa/Teatro Alfa:    
Manoel Carlos Jr.
Luciana Lamanna / Daniela Oliveira
Luiza Goulart

Estréia de Vovó- Delícia – musical infantil de Zirando – em 12 de outubro, no Teatro Copa Airlines – Shopping Eldorado

outubro 3, 2008

Musical infantil traz texto inovador de Ziraldo

Espetáculo valoriza laços familiares e independência feminina

Estréia em 12 de outubro, no Dia das Crianças, no Teatro Copa Airlines

Música, muitas cores, alegria e fantasia são ingredientes do musical infantil Vovó Delícia, em que brilha a marca registrada de um grande artista brasileiro, Ziraldo Alves Pinto, o desenhista e autor que se comunica como ninguém com as crianças e toda a família em uma série de trabalhos clássicos: Menino Maluquinho, Saci Pererê e Flicts, entre muitos outros.

Com estréia em 12 de outubro, domingo, Dia das Crianças, às 14h, no Teatro Copa Airlines, no Shopping Eldorado, o musical infantil Vovó Delícia, foi adaptado do livro homônimo de Ziraldo por Fábio Hilst e Pámela Paz. A direção é de Junior Mosko e o elenco reúne Anna Claudiah Vidal no papel título, Anna Karolina Lannes como a neta (revezando o papel com outra pequena atriz, Maria Eduarda Duda), Vic Militello, Paloma Mendonça, Giácomo Pinotti e a participação especial, em vídeo, de Tônia Carrero.

A direção musical é do Maestro Rafael Righini (O Mágico de Oz e Pinocchio), que arranjou e produziu a trilha sonora, enfatizando nas canções especialmente compostas por Gilson Faria e Gilberto Andreotti “a fantasia, a amizade, a confiança e, sobretudo, o amor entre os personagens desta fabulosa História!”. No espetáculo, a base instrumental está gravada e os atores cantam em cena.

Os figurinos de Laura Yamane e os cenários de Gilson Faria buscaram no cartum, especialmente nos mangás, a inspiração para sua criação.

O livro Vovó Delícia foi lançado em 1997 e surgiu de uma forma curiosa como conta o próprio Ziraldo: “Em uma festa municipal de Jaraguá do Sul, Santa Catarina, uma menina veio me mostrar, muito timidamente, o livrinho que havia feito. Era sobre uma avó que andava de moto e era parceira de sua neta, uma delícia de avó que a menina autora chamou de Vovó Maluquinha. A idéia nasceu ali, e quero agradecer a todas as crianças de Jaraguá do Sul pela oportunidade de ali ter vivido esse momento de invenção.”

Sobre a montagem, fala o diretor Junior Mosko: “Recebi este presente do amigo Ziraldo em 1997, quando estava na temporada carioca do musical infantil ‘Aprendiz de Feiticeiro’. Devido ao grande sucesso daquele espetáculo na época, fiquei com a idéia do amigo “maluquinho” amadurecendo… amadurecendo… Até o momento que percebi, misturadas ao público de minha última produção, muitas vovós jovens, vovós aventureiras, Vovós Delícias. Decidi: é o momento de colocar esse presentão do amigo ‘maluquinho’ nos palcos!”

A História

O espetáculo fala de maneira alegre e carinhosa das avós do século 21, que em nada se parecem com as velhinhas de outros tempos, tricotando na cadeira de balanço. As novas avós são jovens, antenadas, fazem ginástica, saem com amigos, se cuidam e cuidam dos netos com amor e humor.

O início da história mostra a Vovó Delícia internada em uma UTI, motivo de aflição para a família, em especial para neta, que tem a avó como heroína, companheira, confidente e modelo de mulher contemporânea. Não por acaso, celebra-se o Dia Internacional da Mulher. “Por que essa vovó maluquinha tinha que gostar tanto de andar de moto? Deu no que deu…”

Em seguida, o público embarca nas sensacionais aventuras vividas pela Vovó Delícia-Motoqueira-Baladeira, contadas por sua neta num envolvente ritmo de flashback entremeado por deliciosas canções especialmente compostas. Juntas, vó e neta viajam pelo mundo e pelo tempo, fazem compras, ouvem Rock e Samba, vão à praia, academia, peças de teatro, desfiles de moda, e até mesmo ao aniversário da Tata – a vó da Vó! Tudo isso a bordo de uma transada moto italiana e muita imaginação.

Muitos personagens curiosos e caricatos são apresentados no decorrer destas histórias, como a amiga Jôse, o sambista e namorador Vicente Celestino, a Bisa, o Biso, todos com o delicioso estilo “maluquinho” do universo de Ziraldo. Sobrou até para a veterana atriz Tônia Carrero, grande homenageada nesta história, que faz participação especial em vídeo no espetáculo.

Mas e a nossa vovó na UTI, como fica? Não fica. Que acidente, que nada! Estava na UTI em recuperação de uma cirurgia plástica!!! E A VOVÓ DELÍCIA TERMINA O ESPETÁCULO MAIS DELÍCIA DO QUE NUNCA!!!!!

E Ziraldo, como sempre, teve a sensibilidade para captar esta ternura de novo milênio, nem melhor nem pior que a de outros tempos, apenas diferente.

Ziraldo

É um dos artistas mais queridos do público. Completando 76 anos neste mês de outubro, é conhecido chargista e escritor para crianças. Mas sua carreira inclui trabalhos como cartazista, pintor e jornalista. Mineiro de Caratinga, Ziraldo Alves Pinto lia a desenhava desde pequeno. Aos seis anos publicou o primeiro desenho. A vida profissional começou perto dos 20. Chegou a formar-se em direito, mas escolheu mesmo a carreira do desenho e do humor.

Embora colaborasse para periódicos como Jornal do Brasil e O Cruzeiro, e fizesse cartazes para o cinema, foi o gibi A Turma do Pererê, nos anos 60, que o tornou mais conhecido. Pioneiro, o comics reunia figuras do folclore brasileiro, como o saci, o índio, a onça e o tatu. Defensor da liberdade em plena ditadura, Ziraldo foi em 1968. Não se intimidou. Ajudou a fundar O Pasquim, um dos jornais mais críticos ao regime. E cheio de humor, bem ao seu gosto.

Também em 1968, publicou desenhos em importantes revistas estrangeiras, como Graphis, Penthouse, Private Eye, Plexus, Planète e Mad. Com o tempo, apareceu também em Playboy, GQ e outras. Em 1969, Ziraldo ganhou o prêmio principal no 32º Salão Internacional de Caricaturas de Bruxelas e o Merghantealler, concedido pela Associação Internacional de Imprensa, além de desenhar o cartaz anual da Unicef.

Ainda em 1969, publicou seu primeiro livro infantil, Flicts, sobre uma cor deslocada no mundo. A obra rendeu o prêmio internacional Hans Christian Andersen. Outra honraria é o importantíssimo prêmio Academia Brasileira de Letras na categoria Literatura Infantil, recebido em 2003. Seu trabalho é reconhecido também pelo valor educacional. Vários de seus livros são adotados por escolas.

A linha para crianças ganhou O Planeta Lilás (1979) e O Menino Maluquinho (1980), seu trabalho mais conhecido e que deu origem a novas histórias, videogame, ópera, peça de teatro, quadrinhos, filme para o cinema e série para a TV. Escreveu ainda O Bichinho da Maça (1982), O Menino Marrom (1986), O Planeta Encantado (1990), Vovó Delícia (1997) e muitos outros infantis.

Para adultos, Ziraldo também construiu personagens históricos, como The Supermãe e Mineirinho, o Comequieto. Na virada do século, lançou as revistas Bundas e Palavra e o jornal Pasquim21, resgatando o semanário de humor político que tanto barulho fez nos anos 60 e 70. Os trabalhos de Ziraldo estão traduzidos em inglês, espanhol, alemão, francês, italiano e basco, entre outros idiomas.

O diretor Junior Mosko

José Maria Rodrigues Junior, mais conhecido como Junior Mosko, é graduado em letras e mestre em artes cênicas pela USP. Amante do teatro, começou cedo na carreira: aos 13 anos dirigiu e atuou no espetáculo Viagem ao Faz de Conta. Já adulto, interpretou, dirigiu e produziu o sucesso infanto-juvenil Aprendiz de Feiticeiro, que lotou salas em São Paulo e no Rio de Janeiro por quatro anos seguidos e recebeu vários prêmios, entre eles o respeitado Coca-Cola. Mosko foi premiado também pelos espetáculos O Santo e a Porca; O Cordão Umbilical; Via Sacra dos Inocentes; e Retalhos da Memória, esse último ganhou temporadas igualmente em Cuba e em Portugal. Dirige ainda o Teatro Popular do Sesi de Sorocaba, onde criou festival estudantil de teatro, fomentando o interesse pela arte entre os jovens da cidade. É também vice-presidente do Sindicato dos Artistas do Estado de São Paulo.

Vovó Delícia – Musical Infantil de Ziraldo

Elenco: Vovó Delícia: Anna Claudiah Vidal / Neta: Anna Karolina Lannes / Maria Eduarda Duda / Mãe: Paloma Mendonça / Jôse: Vic Militello / Vicente Celestino: Giácomo Pinotti / Participação Especial (em vídeo): Tônia Carrero

Ficha técnica: Texto: Ziraldo / Adaptação: Fábio Hilst & Pámela Paz / Direção: Junior Mosko /

Músicas compostas: Gilson Faria & Gilberto Andreotti/ Direção musical e arranjos: Rafael Righini / Cenografia: Gilson Faria / Figurinos: Laura Yamane / Coreografia: Sônia Azevedo / Luz: Ney Bonfante / Direção de Produção: Fábio Hilst & Beti Antunes/

Vovó Delícia – Serviço

Local: Teatro Copa Airlines (Shopping Eldorado – Avenida Rebouças, 3.970 – Pinheiros – São Paulo – Tel.: 11.3034-0075)

Estréia: 12 de outubro, domingo, 14h – Dia da Criança

Horários: sábados e domingos, às 14h

Temporada: até 14 de dezembro de 2008

Gênero: Musical infantil

Duração: 70 minutos.

Classificação etária: Recomendado para crianças a partir de 7 anos

Lotação: 796 lugares

Preços: R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia)

Bilheteria: terça à sábado, das 14 às 20h; domingo, das 14 às 19hs – tel.4003.2330. Aceita cartões Visa, Mastercard e Dinners.

Venda de Ingressos: www.ingresso.com.br

Venda para Grupos/Escolas: (11) 8346.7677

Acesso para portadores de necessidades especiais

Ar Condicionado

Patrocínio: VALEO Sistemas Automotivos

Transportadora Oficial: GOL Linhas Aéreas Inteligentes

Assessoria de Imprensa: Manoel Carlos Jr.

Luciana Lamanna

Daniela Oliveira

Luiza Goulart

Renault do Brasil patrocina peça teatral “Cyrano de Bergerac”

outubro 2, 2008

 

 

Com a proposta de estimular o acesso à cultura e ao conhecimento, a Renault do Brasil patrocina a partir deste mês a peça infanto-juvenil “Cyrano de Bergerac”. O espetáculo, com supervisão geral de Bibi Ferreira e atores como Nívea Stelmann e Thierry Figueira, traz uma releitura de uma das peças mais populares do teatro francês. “Cyrano de Bergerac” contará com temporadas no Rio de Janeiro (de 04 de outubro a 30 de novembro), Curitiba (13 e 14 de dezembro) e São Paulo (datas a confirmar, previstas para 2009), onde os clientes da marca serão incentivados a prestigiar a peça. Na ocasião, os clientes Renault terão 50% de desconto na compra de ingressos para a família, mediante comprovação (máximo de três ingressos por cliente Renault).

A peça infanto-juvenil, escrita por Denise Cruspin e com direção de Karen Acioly, mescla comédia e romance ao relatar a paixão de um soldado, com um defeito físico ‘indisfarçável’, por sua prima Roxane. A história reúne elementos heróicos, e de ação e aventura a boas lições de vida para crianças, jovens e adultos.

Serviço:
Peça “Cyrano de Bergerac”, com patrocínio da Renault do Brasil

No Rio de Janeiro: 
Onde: Teatro Clara Nunes, no Shopping da Gávea (Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea)
Quando: Sábados e domingos de outubro e novembro, com sessão às 17h00

Em Curitiba
Onde:Teatro Fernanda Montenegro, no Shopping Novo Batel (Rua Coronel Dulcídio, 517 – Batel)
Quando: 13 e 14 de dezembro, às 16h00

Em São Paulo
Local, datas e horários a confirmar.