Archive for the ‘SOFTWARE’ Category

Google inicia testes públicos do Wave

outubro 3, 2009

 

Reprodução

O Google abriu hoje a ferramenta de colaboração Wave para testes de usuários comuns, já que, até então, o recurso estava apenas disponível para programadores.

O serviço tem por objetivo fazer com que usuários compartilhem textos e arquivos de mídia em um único espaço online, em uma nova forma de comunicação, segundo a própria empresa.

A empresa teve mais de 1 milhão de internautas que se inscreveram para testar os serviços do Wave, mas apenas 100 mil foram escolhidos. Cada convidado, por sua vez, poderá nomear mais cinco pessoas para participarem da segunda fase de testes.

De acordo com post no blog, os usuários que foram convidados devem incentivar outros mais para frente. “Vamos pedir que alguns deles nomeiem pessoas que conheçam para receber convites de forma antecipada”.

Agora se você não recebeu o convite, não se preocupe, pois ainda restam dois dias para adquirir um por meio do eBay. Um convite já está à venda no site de leilões por US$ 107,50 e o item já atraiu 26 propostas, apesar de os termos de contrato do Google deixarem claro que os usuários não podem explorar os serviços da empresa para quaisquer fins lucrativos sem autorização.

O Google Wave mistura e-mails, programas de mensagens instantânea, rede social e recursos como edição de textos e compartilhamento de fotos. Cerca de 3 mil desenvolvedores já testaram o serviço para acrescentarem aplicativos.

Anúncios

Windows 7 mais barato vai custar R$ 329

outubro 3, 2009

Vazou e a Microsoft Brasil confirmou os preços do Windows 7, que será lançado em 22 de outubro. O pacote básico vai custar 329 reais, já o Premium sai por R$ 399, o Professional por R$ 629 e o Ultimate R$ 669.

Nos EUA, o Premium custa US$ 119 o que daria R$ 214 pela conversão do dólar de hoje (R$1,79). Já o Pro ficaria em R$ 358 e o Ultimate custaria R$ 393,8.  No caso do Ultimate, cerca de 70% mais caro.

Vale lembrar ainda que no Brasil não haverá o pacote família com três licenças do Home Premium, como acontece em outros países.

Adobe Photoshop Elements 8

outubro 3, 2009

Nota do internauta

(Avalie)

  • TAMANHO

    1,17GB

  • FABRICANTE

    Adobe

  • LICENÇA

    Trial (30 dias)

  • PREÇO

    US$ 112,00

Adobe Photoshop Elements 8Aumentar
Download

Resenha

Resenha do editor

Organize e edite imagens com uma plataforma mais amigável, com a linha Adobe Photoshop Elements. O Elements, como o Photoshop, é pago, mas tem recursos muito mais básicos em comparação ao famoso Adobe Photoshop CS4.

O Photoshop Elements 8 tem a interface gráfica muito parecida com a do Adobe Photoshop CS4 e, mesmo sendo uma versão mais enxugada, é bem grande. O arquivo de instalação é de 1,17GB.

O programa conta com várias facilidades para quem quer efetuar edições básicas de foto. Tem uma ferramenta Red Eye Removal Tool (Ferramenta redutora de olhos vermelhos), o Cookie Cutter Tool (Recorte em forma de biscoito, em tradução livre), que tem formas pré-formatadas para corte.

Além disso, há a opção EDIT Guided (Guia de Edição) que dá dicas de como realizar funções rotineiras de edição como corte de fotos, ajuste de níveis de luz de uma imagem ou deixar uma foto em tom de sépia.

Para os que querem testá-lo, a Adobe liberou o download, mediante um cadastro no site da empresa. A licença dura 30 dias, após a primeira utilização.

Requisitos do sistema

Requisitos do sistema

Processadores com 1,6GHz de clock ou mais, 1GB de RAM, 2 GB de espaço livre no disco rígido, tela com resolução de 1024×576 ou inferior, DirectX 9. Sistema operacional Windows XP/Vista/7

Pontos positivos

Pontos positivos

Facilidade de uso para leigos, com guias com explicações de como efetuar procedimentos básicos de edição

Pontos negativos

Pontos negativos

Mesmo sendo básico, exige um PC parrudo

Fonte: UOL Downloads

Micosoft prepara antivírus grátis para lançamento

setembro 24, 2009

Pen Drives: Novos vilões na área de Segurança da Informação

janeiro 24, 2009

Um estudo produzido pela Credant Technologies sobre Segurança da Informação indicou que aproximadamente 9.000 pen drives e outros dispositivos USB são encontrados por faxineiras ou recolhidos por aspiradores de pó em limpeza a escritórios durante o ano. O levantamento ressalta que dados relevantes – armazenados nesses dispositivos, terminam sendo perdidos e causam prjuízo para as corporações.

“A capacidade de se transportar importantes dados corporativos em pequenos dispositivos que são facilmente perdidos, mostra a necessidade de as empresas adotarem formas de se prevenirem do risco”, ressalta Carlos Sacco, diretor comercial da Multimídia Brasil, que distribui no Brasil o DeviceWall, software voltado para controle e auditoria de segurança referente a pen drives e outros dispositivos USB.

Estudos recentes mostram que os riscos à segurança das empresas partem muito mais de funcionários e pessoas com acesso à rede da corporação, do que propriamente de fontes externas, em virtude da consolidação dos antivírus e da conscientização dos usuários referentes a e-mails suspeitos.

Não à toa, o pen drive desponta como o grande vilão da segurança empresarial neste momento, segundo informações do mercado de Segurança. O maior problema das corporações é conseguir dar acesso à porta USB a quem necessita dela para trabalhar, sem comprometer a segurança de seus dados.

Fonte: Convergência Digital

Linux MultiMedia Studio para Windows

setembro 29, 2008

Apesar do nome, o Linux MultiMedia Studio para Windows — ou LMMS — não é um programa exclusivo para usuários de Linux. Aqueles que escolheram o Windows como sistema operacional também podem usufruir desta poderosa ferramenta de edição de áudio.

Profissionais da música e curiosos têm ao seu dispor um programa que satisfaz a ambos os tipos de usuário. Quem tem maiores conhecimentos sobre programação pode ainda tentar melhorar o programa, já que ele tem código-fonte aberto.

Pacotão de recursos

O Linux MultiMedia Studio para Windows — ou LMMS — é tão completo que você não precisará de nenhum outro para criar e editar músicas de modo fácil, mas sem deixar de lado a potência. Com suporte a plugins VST e LADSPA, plugins de efeito, osciladores, etc., o LMMS permite que você componha loops e samples, sintetize e mixe sons ou utilize o teu teclado MIDI para gravar diretamente no programa.Aplique efeitos a sons previamente gravados ou utilize o teclado virtual para compor livremente e depois utilizar no sistema de múltiplas faixas. Você tem controle total sobre sua criação, com os vários editores disponíveis — e não são poucos —, usando só o seu mouse a maior parte do tempo. DJs, produtores musicais, bandas ou mesmo curiosos encontrarão no Linux MultiMedia Studio tudo que precisam para criar e melhorar suas músicas ou simplesmente para se divertir.

Interface

Cada ferramenta está bem organizada em sua própria janela, para que você facilmente localize a opção que precisa. Na janela “Song-Editor”, por exemplo, você controla como sua música é executada, faz cortes, organiza e adiciona faixas, grava e executa sua composição, além de visualizar facilmente todas as informações, pois a interface é amigável e auto-explicativa com um visual limpo e informações claras.

Profissionais do ramo ou mesmo entusiastas já estão acostumados com os nomes e jargões dos programas musicais. Por isso, é desnecessário explicar o que o “Mixer” ou o “Beat+Bassline Editor” fazem, assim como controles como “Decay”, “Pitch” e “Gate”. Usuários amadores podem na prática descobrir facilmente o que cada função e controle faz.

Além das várias janelas de configuração, mais as que você mesmo pode adicionar — como janelas dos efeitos que você importou para o programa —, o Linux MultiMedia Studio tem seu próprio gerenciador de arquivos, que está dividido em seis subitens. Em “Instrument Plugins” você adiciona automaticamente efeitos a faixas ou samples, simplesmente arrastando com o mouse e soltando em cima da área desejada.

O botão “My Projects” permite que você gerencie todas as suas composições e veja as músicas que já vêm com o Linux Multimedia Studio. Em “My Samples” você vai encontrar uma infinidade de samples prontos para você manipular e utilizar à vontade em suas composições. Tudo está dividido em categorias como efeitos, baixos, percussão, etc.

Clicando em “My Presets” você poderá escolher entre inúmeros efeitos prontos e poderá adicioná-los às suas músicas, deixando-as muito mais dinâmicas e modernas. A opção “My Home” mostra as pastas da sua conta de usuário no computador. Se clicar em “Root Directory”, o Linux MultiMedia Studio mostrará as pastas do seu computador, para que você localize facilmente qualquer arquivo, sem precisar sair do programa para isso.

Formatos de arquivo

Além de salvar seu trabalho no formato próprio do programa, para que possa editar mais tarde, você pode exportar sua criação para o formato WAV ou OGG. Não é possível exportar para MP3.

Fonte: Baixaki