Archive for 21 de setembro de 2009

Bob Burnquist tenta o bicampeonato da Oi MEGARAMPA

setembro 21, 2009

logo_megarampa274036_97185_bob_3240a

O hepta skatista do ano é favorito na competição radical programada para os dias 26 e 27 no Sambódromo do Anhembi

São Paulo (SP)– O brasileiro Bob Burnquist, 32 anos, vai tentar o bicampeonato da Oi MEGARAMPA, que terá a sua segunda edição realizada, sábado e domingo próximo, no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo (SP). Um total de 12 skatistas, de quatro países, confirmaram presença na competição da mais nova e radical modalidade do skate, que terá transmissão ao vivo no sábado à tarde no canal SporTV, e na Rede Globo, com as finais mostradas no domingo pela manhã no programa Esporte Espetacular.

Dos inscritos, sete são brasileiros (Bob Burnquist, Edgar “Vovô” Pereira, Lincoln Ueda, Christiano Matheus, Vítor Simões, Rodrigo “Digo” Menezes e Pedro Barros), um é canadense (Pierre Luc-Gagnon), um é australiano (Jake Brown) e três são norte-americanos (Adam Taylor, Rob Lorifice e Elliot Sloan). Os organizadores do evento, a empresas Brasil1 Esporte, MaxSports e Zoobamboo do Brasil, também programaram desafios de BMX com os norte-americanos Anthony Napolitan e Kevin Robinson.

Bob Burnquist, porém, prefere não quer falar em favoritismo, mesmo competindo com o apoio da torcida que lotará as arquibancadas da passarela do samba – todos os 20 mil ingressos à disposição gratuitamente se esgotaram em menos de 24 horas. O hepta skatista do ano e vencedor de algumas das principais competições de megarrampa já realizadas nos Estados Unidos, afirmou que a disputa Oi MEGARAMPA 2009 será de alto nível técnico e bem acirrada.

“Os estrangeiros estão treinando bastante e os brasileiros, o Ueda (Lincoln) o Vovô (Edgard) e os outros também vêm evoluindo rapidamente. O nível será mais alto do que no ano passado”, ponderou o skatista nascido no Rio de Janeiro, criado em São Paulo e que mora na Califórnia (EUA).

“Independente do resultado, a Oi MEGARAMPA 2009 será mais uma oportunidade de o público brasileiro ver um espetáculo único de habilidade”, avalia Bob Burnquist, que, na edição do ano passado, venceu a competição principal e também a Xpression Session, que premia o autor das melhores manobras no “gap” (parte central da pista) e no “quarter” (último obstáculo da pista).

Corrimão – A Oi MEGARAMPA 2009 traz uma grande novidade em relação è edição do ano passado: uma disputa de corrimão. Ela acontecerá no sábado entre 16 e 17 horas e contará pontos para definir o campeão geral da competição. Aberta apenas para skatistas, esta prova de alto grau de dificuldade consiste em dropar (descer) a rampa de 105 metros de extensão e de 27 metros de altura – equivalente a um prédio de nove andares -, ganhar velocidade em uma rampa de salto (“gap”) e realizar uma manobra sobre um corrimão antes de terminar a volta no “quarter”, último obstáculo da Oi MEGARAMPA.74036_97196_megasbe_luwolf

Montagem a todo vapor – A montagem da pista que receberá os melhores skatistas e bikers do planeta continua a todo vapor. Parte da estrutura já estava pronta neste final de semana e a previsão é de que a gigantesca rampa – de 105 metros de extensão e 27 metros de altura – esteja finalizada na quarta-feira, dia dos primeiros treinos.

Esse trabalho está sendo feito por 20 profissionais, que se revezam dia e noite, sob a coordenação do arquiteto e ex-skatista George Rotatori. A supervisão é do norte-americano John Tyson, que apresentou o primeiro projeto de megarampa, há pouco mais de cinco anos, ao skatista compatriota Danny Way.

A pista usada na Oi MEGARAMPA tem um total de 1.300 metros quadrados de área construída. Ao todo, são 180 toneladas de material, entre estruturas metálicas, material modular e tubular. Só de parafusos, são 50 mil. Segundo a organização do evento, serão utilizadas 40 toneladas de madeira com certificado FSC, o que garante sua origem legal, proveniente de áreas de manejo florestal.

Fotos: Luiz Doro

Roberto Pierantoni – ZDL

Anúncios

Porsche GT3 Cup: Paludo ganha a segunda corrida em Curitiba

setembro 21, 2009
Foi quase uma repetição da corrida anterior. Miguel Paludo largou na frente, lutou pela vitória com Leo Burti, liderou da primeira à última volta venceu a prova 12 do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil, disputada em Curitiba. A maior diferença em relação à prova 11 é que Burti
abandonou com problemas no sistema de transmissão e deixou Paludo tranquilo na liderança: o piloto gaúcho recebeu a bandeirada com 9 segundos de vantagem sobre Constantino Júnior,
segundo colocado, e quase 16 sobre o terceiro, Ricardo Baptista.

A vitória de Paludo só não foi exatamente “de ponta a ponta” porque Burti chegou na frente na primeira curva. Logo depois, Paludo recuperou a liderança e nela permaneceu até receber a bandeira quadriculada. Disputada com pista seca e sob sol, a prova 12 começou com o duelo entre Paludo e Burti pela liderança e com uma disputa a três entre Beto Posses, Ricardo Baptista e Marcel Visconde pelo terceiro lugar. Enquanto isso, Constantino Júnior, que havia largado em 14º lugar, se recuperava e logo aparecia entre os seis primeiros. Posses manteve o terceiro lugar até errar na curva de entrada do miolo e cair para sexto. Constantino, por sua vez, chegou ao terceiro lugar depois de ultrapassar Marcel e Baptista.

A atração maior, entretanto, era a luta pela vitória entre Paludo e Burti. Agressivo, Burti chegou a ficar afastado após uma tentativa mal sucedida de ultrapassagem, mas logo voltou à carga contra o adversário. A seis voltas do final, Burti parou por problemas no sistema de transmissão.
Como sempre acontece nas provas do Porsche GT3 Cup, as disputas nos blocos intermediários foram uma atração à parte. Maurizio Billi, sexto, recebeu a bandeirada apenas 0.5 segundo à frente de Luís Zattar. Atrás deles, o estreante José Mário Castilho terminou em oitavo, batalhando com Tom Valle e Sérgio Ribas. E, atrás deles, Guilherme Figueirôa, Valter Rossete, Adalberto Baptista, Antônio Hermann e Daniel Paludo receberam a bandeirada embolados – apenas 1.5 segundo entre o primeiro e o último do grupo.

Os resultados de Curitiba colocaram Paludo em excelentes condições de conquistar o título nas provas 13 e 14, que serão realizadas em Interlagos como preliminares do GP do Brasil de Fórmula 1. Há 80 pontos em jogo (20 de cada vitória nas quatro provas restantes até o final da temporada) e Constantino Júnior, seu único adversário na luta pelo título, precisa descontar uma desvantagem de 56 pontos. Ricardo Baptista e Marcel Visconde tem possibilidades matemáticas de igualar os 210 pontos de Paludo, mas perderiam o título pelo critério de desempate (número de vitórias ao longo da temporada).
O resultado final da prova 12:
1) 77-Miguel Paludo, 19 voltas em 26:45.187, média de 157,451 km/h
2) 00-Constantino Júnior, a 9.200
3) 27-Ricardo Baptista, a 15.960
4) 55-Marcel Visconde, a 16.515
5) 52-Beto Posses, a 25.629
6) 34-Maurizio Billi, a 28.618
7) 3-Luís Zattar, a 29.107
8) 78-José Mário Castilho, a 32.309
9) 99-Tom Valle, a 32.992
10) 64-Sérgio Ribas, a 33.161
11) 9-Guilherme Figueirôa, a 43.344
12) 21-Valter Rossete, a 43.627
13) 10-Adalberto Baptista, a 43.883
14) 5-Antônio Hermann, a 44.703
15) 89-Daniel Paludo, a 44.813
16) 15-Henry Visconde, a 1:22.522
17) 11-Omilton Visconde Jr., a 1:22.725
18) 7-Clemente Lunardi, a 1 volta
19) 51-Otávio Mesquita, a 5 voltas
20) 87-Leo Burti, a 6 voltas
Volta mais rápida: Miguel Paludo, 1:23.598, média de 159,119 km/h
Todos com Porsche 911 GT3 Cup “997” equipados com pneus Yokohama.
Classificação do campeonato após 12 provas
1) Miguel Paludo, 210 pontos; 2) Constantino Júnior, 154; 3) Ricardo Baptista, 140; 4) Marcel Visconde, 138; 5) Beto Posses, 129; 6) Tom Valle, 107; 7) Sérgio Ribas, 91; 8) Clemente Lunardi, 90; 9) Leo Burti, 74; 10) Luís Zattar, 73; 11) Maurizio Billi, 63; 12) Otávio Mesquita, 46; 13) Guilherme Figueirôa, 46; 14) Marcelo Ometto, 44; 15) Adalberto Baptista, 38; 16) Charles Reed, 32; 17) Valter Rossete, 29; 18) Daniel Paludo, 28; 19) Antônio Hermann, 21; 20) José Mário Castilho, 18; 21) Haroldo Pinto, 17; 22) Omilton Visconde Jr., 15; 23) Henry Visconde, 11; 24) Marcos Barros, 10; 25) Danilo Fernandez, 1 ponto.
FOTOS: Miguel Paludo (77); largada com Leo Burti na frente; os seis primeiros colocados celebram no pódio; Paludo e a noiva Patrícia comemoram a vitória. Crédito: Jorge Sá-JV Photo Racing/divulgação Porsche GT3 Cup.
Porsche GT3 Cup Challenge Brasil
www.porsche.com.br
Twitter: http://twitter.com/porschegt3cup
Blog: www.porschegt3cup.com.br/blog
You Tube: www.youtube.com.br/porschegt3cupbrasil
Assessoria de Imprensa
Luiz Alberto Pandini

Ações socioambientais movimentam a Oi Megarampa 2009

setembro 21, 2009

logo_megarampa2

73807_96612_montagem

Atividades voltadas à defesa do meio ambiente e do bem estar social fazem parte do evento que acontece no Sambódromo do Anhembi
São Paulo (SP) – A Oi MEGARAMPA 2009, que reunirá alguns dos melhores skatistas e bikers do planeta, nos dias 26 e 27 de setembro, no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, será muito mais do que apenas um evento esportivo e de entretenimento recheado de radicalidade. As empresas organizadoras do evento – Brasil1 Esporte, MaxSports e Zoobamboo do Brasil – irão realizar uma série de ações socioambientais no intuito de promover o conceito de um “mundo autossustentável e mais justo” para seus habitantes.

Sustentabilidade, reaproveitamento, reciclagem, geração consciente de resíduos, garantia de origem legal, replantio de árvores nativas da Mata Atlântica, educação complementar e atividades preparativas para o mercado de trabalho se juntam, em forma de atividades dirigidas, ao vocabulário próprio de skatistas, bikers e entusiastas dos esportes de ação durante os dois dias de evento. Ações estas que movimentarão centenas de pessoas em torno do bem comum.

A segunda edição da Oi MEGARAMPA reunirá 15 atletas – 13 skatistas e dois bikers -, que desafiarão uma rampa de 105 metros de extensão e 27 metros de altura, equivalente a um prédio de nove andares. Entre os nomes confirmados estão os dos brasileiros Bob Burnquist, Lincoln Ueda, Edgard Vovô, além das estrelas internacionais Jake Brown, da Austrália, e Adam Taylor, dos Estados Unidos.

Madeira sustentável – Toda a madeira utilizada na pista que os melhores skatistas do mundo irão desafiar durante a Oi MEGARAMPA 2009 possuem o certificado FSC (em inglês Forest Stewardship Council), que garante a origem legal da madeira proveniente de áreas de manejo florestal.

A equipe do arquiteto George Rotatori, responsável pela montagem da pista, utilizará 40 toneladas de madeiras, de diversas espécies. Deste total, 85% (ou 34 toneladas) serão reaproveitadas da edição de 2008 da Oi MEGARAMPA.

Os troféus que serão entregues aos vencedores da Oi MEGARAMPA 2009 serão produzidos pela Coopertim Escola de Marcenaria – Projeto Léo Educa, que atende jovens de comunidades carentes da cidade de Diadema na Região Metropolitana de São Paulo.

Todas as peças também serão manufaturadas usando diferentes espécies de madeira certificadas pelo FSC. No ano passado, os troféus também foram feitos de madeira.

CO2 – Todo o carbono (CO2) emitido para a realização da Oi MEGARAMPA 2009 será calculado de acordo com a norma ISO 14064. A metodologia aplicada e os resultados serão publicados no Relatório de Sustentabilidade do evento.

Para compensar a emissão de gases do efeito estufa, as empresas organizadoras do evento plantarão mudas de árvores nativas da Mata Atlântica em quantidade suficiente para absorver todo o CO2 emitido pela produção do mesmo.

O plantio ocorrerá em uma área considerada prioritária para restauração em conjunto com uma ONG idônea com projetos ligados ao meio ambiente.

Material reciclável – Toda a lona “Sanet” e também de vinil – um total de 4 mil m2 – usadas na sinalização e cenografia da Oi MEGARAMPA 2009 serão recolhidas e encaminhadas ao Projeto Arrastão, que utilizará este material para a fabricação de bolsas, sacolas e outros acessórios.

Os produtos manufaturados a partir destes materiais poderão, inclusive, ser readquiridos pelos produtores e patrocinadores do evento como brindes de final de ano para seus clientes e colaboradores. Eles estarão expostos na Tenda de Sustentabilidade, instalada no espaço denominado de Skate Village, no Sambódromo.

O Projeto Arrastão, pioneiro na confecção de bolsas e acessórios produzidos a partir da reutilização de lona vinil, ajuda centenas de crianças e jovens de comunidades pobres da Zona Sul da capital paulista, fornecendo educação complementar e atividades preparativas para o mercado de trabalho. A ONG possui um núcleo de costura e moda que ministra cursos de design, administração e aspectos comerciais para mulheres e jovens.

Menos resíduos – Todos os fornecedores que atenderão os produtores da Oi MEGARAMPA foram orientados para reduzirem o uso de materiais e embalagens, evitando assim a geração excessiva de resíduos.

A empresa contratada para cuidar da limpeza durante o evento foi avisada no sentido de colaborar com os objetivos socioambientais da Oi MEGARAMPA, bem como serão instaladas placas de sinalização contendo mensagens de conscientização social e ambiental.

Também ficou acordado que todo o resíduo sólido gerado durante o evento e nas fases de montagem e desmontagem serão encaminhados a um centro de reciclagem para ser separado e encaminhado às respectivas cadeias de produção. Este trabalho será realizado em parceria com a cooperativa Cooperaacs, que já possui larga experiência em trabalhos em eventos de grande porte.

Ingressos esgotados – Devido à grande procura, os ingressos, todos gratuitos, para os dois dias do Oi MEGARAMPA se esgotaram em menos de 24 horas. Contudo, os interessados em assistir, no Sambódromo do Anhembi, as manobras radicais de skatistas e bikers ainda podem se cadastrar no site oficial www.oimegarampa.com.br, na área de “convites”, que terá o nome colocado em uma lista de espera e será avisado caso haja desistências de quem solicitou o ingresso mas não foi retirá-lo nos pontos de entrega. Vale lembrar que colocar o nome na lista de espera não garante necessariamente o seu convite.

Roberto Pierantoni

ZDL

Red Bull Racing faz dobradinha no Rio e Daniel Serra vence a primeira

setembro 21, 2009

74025_97140_2009stockrjnextelchegadadub

A equipe dominou a sétima etapa da Copa Nextel Stock Car

Rio de Janeiro (RJ), 20/09/09 – Em dia de muito calor e casa lotada, com cerca de 42 mil pessoas no Autódromo Internacional Nelson Piquet, no Rio de Janeiro, a equipe Red Bull Racing (Peugeot) fez a festa na sétima etapa da Copa Nextel Stock Car. O paulista Daniel Serra venceu pela primeira vez na categoria ao completar as 31 voltas em 44min27seg171, com média horária de 139,58 km/h. A segunda colocação ficou com o bicampeão Cacá Bueno, 44min28seg532, enquanto Ricardo Maurício, atual campeão da disputa, da Eurofarma RC (Chevrolet), terminou em terceiro lugar, 44min30seg555.

Além de festejar a dobradinha, a equipe ainda garantiu o primeiro lugar de Cacá na Super Final, e a entrada de Daniel no grupo dos dez que lutam pelo direito a seguir na disputa do título. Por falar em Super Final, a definição será na oitava etapa, marcada para o dia 4 de outubro, no Autódromo Internacional de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

A etapa foi marcada pelo forte calor. Na largada, na verdade relargada, pois o diretor de prova anulou a primeira em razão do posicionamento dos pilotos no grid, Allan Khodair, da Full Time Sports (Peugeot), pulou para a ponta, deixando Cacá e Daniel para trás. O bom rendimento fez com que ele abrisse boa vantagem dos demais, até o início do pits top. Allan fez sua parada e, logo depois, teve problemas com o limitador de velocidade, tendo que abandonar a prova.

Melhor para os pilotos da Red Bull Racing, que foram para a frente e conseguiram segurar os ataques dos adversários. Daniel seguiu na ponta e teve tranquilidade para levar seu carro até o final e garantir sua primeira vitória na categoria. Aliás, com o resultado, a temporada aumentou para sete o número de vencedores, sem repetir nenhum até agora.

Emocionado com o resultado, especialmente depois de ter sido abraçado pelo pai, Chico Serra, tricampeão da Stock Car, Daniel destacou o calor e o bom trabalho da equipe. “O Rio é sempre muito difícil e, por conta do calor e da pista, o desgaste dos pneus é altíssimo. O nosso pit stop foi bem rápido, o que contribuiu para a vitória de hoje.” Afirmou.

O vencedor ainda disse que sente orgulho de correr ao lado do pai. “Sinto muito orgulho de poder correr na mesma categoria que meu pai. Melhor que a vitória de hoje será subir no pódio com ele e tenho certeza que isso irá acontecer ainda. Agora é trabalhar bem na próxima etapa e entrar na Super Final”, encerrou.

O segundo colocado, Cacá Bueno, também tinha muito a comemorar. Afinal, garantiu a primeira colocação na próxima etapa e aumentou os pontos de bônus. Mesmo assim, ele saiu chateado com o pit realizado pela equipe. “Meu pit stop foi desastroso. Enquanto outros pilotos demoraram cerca de seis segundos na parada, eu perdi 12 segundos. Esta já é a segunda corrida que eu jogo fora por conta dos erros de pit stop”, desabafou Cacá, que ainda teve problemas com o volante quebrado, o que o deixou sem o comando de rádio e acionador de nitro.

A necessidade de pontuar, após duas etapas ruins, determinaram a postura de Ricardo Maurício no Rio de Janeiro. “Estávamos precisando pontuar muito na corrida de hoje para garantir uma vaga na Super Final. Esse 3ª lugar representa uma vitória importante, depois de muitas corridas frustrantes”, afirmou.

Resultado da sétima etapa da Copa Nextel Stock Car:

1º) 29 – Daniel Serra (Peugeot, SP), 31 voltas em 44:27.171 (média de 139,58 km/h)
2º) 0 – Cacá Bueno (Peugeot , RJ), a 1.360
3º) 90 – Ricardo Mauricio (Chevrolet , SP), a 3.383
4º) 51 – Atila Abreu (Chevrolet , SP), a 9.982
5º) 80 – Marcos Gomes (Chevrolet , SP), a 11.476
6º) 99 – Xandinho Negrão (Chevrolet , SP), a 15.613
7º) 21 – Thiago Camilo (Chevrolet , SP), a 15.950
8º) 77 – Valdeno Brito (Peugeot , PB), a 16.363
9º) 65 – Max Wilson (Chevrolet, SP), a 16.904
10º) 10 – Ricardo Zonta (Peugeot , PR), a 28.558
11º) 11 – Nonô Figueiredo (Chevrolet , SP), a 31.727
12º) 23 – Duda Pamplona (Chevrolet , RJ), a 35.250
13º) 14 – Luciano Burti (Chevrolet , SP), a 36.679
14º) 55 – Paulo Salustiano (Chevrolet , SP), a 38.347
15º) 35 – David Muffato (Peugeot , PR), a 44.940
16º) 33 – Felipe Maluhy (Peugeot, SP), a 46.139
17º) 15 – Antonio Jorge Neto (Peugeot , SP), a 46.712
18º) 6 – Alceu Feldmann (Chevrolet , PR), a 50.809
19º) 3 – Chico Serra (Peugeot , SP), a 58.398
20º) 74 – Popó Bueno (Chevrolet , RJ), a 1:10.873
21º) 31 – William Starostik (Chevrolet , PR), a 1:20.823
22º) 7 – Thiago Marques (Peugeot , PR), a 1 volta
23º) 63 – Lico Kaesemodel (Chevrolet , PR), a 1 volta
24º) 27 – Guto Negrão (Peugeot , SP), a 1 volta
25º) 9 – Giuliano Losacco (Peugeot , SP), a 12 voltas
26º) 18 – Allam Khodair (Peugeot , SP), a 12 voltas
27º) 20 – Ricardo Sperafico (Peugeot , PR), a 30 voltas

www.stockcar.com.br

www.speedcal.blogspot.com