Entendendo a Insônia

 
 
Esta falta de sono apresenta três características fundamentais: a dificuldade para pegar no sono, dificuldade em manter-se dormindo e o acordar precocemente sem conseguir voltar a dormir novamente.

Cada uma destas características surge em um determinado estágio da insônia, por exemplo, a dificuldade em pegar no sono geralmente ocorre em seu estágio inicial.

A dificuldade para manter-se dormindo, por um horário contínuo, já indica um estágio intermediário. A insônia conhecida como terminal, é aquela quando o indivíduo desperta precocemente e já não consegue mais voltar a dormir.

Sabe-se que muitas podem ser as causas desencadeantes da insônia, entre elas estão os fatores físicos e os fatores psicológicos.

Entre as causas físicas podem ser considerados o excesso de luz, mesmo quando esta se encontra do lado externo do dormitório, cama desconfortável, alguma doença das vias respiratórias, pois estas, geralmente dificultam a respiração causando grande desconforto. A poluição sonora, ou seja, a vivência em ambientes com altos níveis de ruídos também desencadeia a insônia..

As causas psicológicas também podem ser muitas, como estresse, excesso de preocupações, depressão, excesso de emoções, como por exemplo, alegria excessiva, ansiedade, etc.

Uma boa medida para amenizar os quadros de insônia é procurar tranqüilizar a mente, realizar atividades físicas preferencialmente no horário da manhã, não ingerir café ou qualquer outra substância estimulante antes de dormir, entre muitas outras.

Conheça algumas dicas que podem melhorar suas noites de sono:
-Vá para a cama somente quando estiver com sono;
-Mantenha horários regulares para deitas e levantar;
-Não deite com fome ou sede;
-Não coma ou beba muito antes de se deitar;
-Procure dormir em ambiente com boa temperatura, escuro e silencioso;
-Evite Estimulantes ou ladrões do sono como nicotina, café, chá preto, refrigerantes e erva-mate;
-Evite exercícios físicos próximos da hora de se deitar;
-Evite levar problemas para resolver na cama.

 

 

fonte: Laboratórios Roche

Tags: , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: