Corinthians contrata Ronaldo e já começa a faturar

Horas depois do anúncio, o craque já dava lucros aos cofres corintianos com a venda de camisetas.

 

O relógio ainda se aproximava do meio-dia nesta terça-feira quando a notícia explodiu: Ronaldo defenderá o Corinthians em 2009. “Realmente chegamos a um acordo”, confirmou o empresário do jogador, Fabiano Farah. Horas depois, o craque já dava lucros aos cofres corintianos com a venda de camisetas. Mesmo sem data confirmada para estréia ou mesmo apresentação oficial, todas as 80 peças, ao preço de R$ 169,90 cada, foram negociadas na loja oficial do Parque São Jorge. Assim, o clube espera recuperar rapidamente os cerca de R$ 6 milhões que vai investir em salários durante o ano.

“São camisas oficiais que tínhamos no estoque e que optamos pela personalização, colocando o nome e o número”, revelou Silvio Tieppo, gerente da loja oficial no Parque São Jorge, encantado com a enorme fila no setor de personalização durante a tarde desta terça-feira. “Vai atingir a marca (de venda) do Carlitos (Tevez). O telefone não pára, todos já querem comprá-la.”

A camisa do atacante argentino Tevez vendia, em média, 400 peças por dia nas lojas oficiais do clube – ele ficou no Parque São Jorge entre o final de 2004 e meados de 2006. Agora, a espera é que o número passe de 500 com Ronaldo. “Ficamos bastante felizes que a negociação tenha dado certo. E estamos preparados para atender toda a demanda extra, adicional, que as lojas precisarem”, garantiu David Grinberg, gerente de comunicação da Nike no Brasil.

Perto do Natal, David Grinberg não admite a hipótese de o corintiano ficar sem sua camisa do novo craque – há um ano, Nike e Corinthians enfrentaram problemas com fornecimento de material “Agora não faltará camisas. Estamos preparados. Sabemos que o Ronaldo é uma inspiração para a molecada e a aceitação de seus produtos é grande”, disse o gerente de comunicação da empresa. “E esperamos uma alta grande nas vendas.”

A Nike, contudo, faz questão de frisar não ter participação alguma na negociação, apesar de tanto o clube quanto o jogador serem patrocinados pela empresa. As conversas foram comandadas pelo vice-presidente de marketing do Corinthians, Luiz Paulo Rosenberg. “Os detalhes foram conduzidos pelo marketing. Não temos dinheiro no futebol para contratar Ronaldo”, afirmou o vice-presidente de futebol, Mário Gobbi.

O acordo para contar com o atacante em 2009 se arrasta há alguns dias. Foi fechado nesta terça-feira. E nesta quarta, no Hospital São Luiz, em São Paulo, Ronaldo faz os exames de praxe, ao lado do médico do clube, Joaquim Grava. Sua apresentação oficial deve acontecer na sexta. Mas há a possibilidade que fique para segunda, com muita festa e a velha sirene de reforços tocando no Parque São Jorge.

O que pesou para Ronaldo trocar o sonho de defender o Flamengo, seu time de coração, para acertar com o Corinthians foi a estrutura. O jogador ficou encantado com a possibilidade de terminar a recuperação da grave lesão do joelho esquerdo em um dos centros mais completos do País, ao lado de São Paulo e Palmeiras.

O contrato será por um ano. Mas tem a possibilidade de renovação por mais um caso a vaga para a Libertadores de 2010, ano do centenário do Corinthians, seja conquistada. Para amigos, Ronaldo até confidencia o sonho de encerrar a carreira no Parque São Jorge. Com títulos, faz questão de frisar.

Além dos salários, Ronaldo lucrará com a venda de produtos licenciados do clube e com sua imagem. O departamento de marketing do Corinthians já adiantou que, desde chaveiro, passando por roupas de bebês e crianças, até toalhas, tudo terá ligação ao craque.

Nestes produtos, o clube também leva um percentual da negociação Já o patrocínio acertado para a manga da camisa e o calção será totalmente do jogador – uma empresa de sua propriedade tratará de acertar estas negociações.

A estréia de Ronaldo deve ser na quarta rodada do Campeonato Paulista, no dia 1º de fevereiro, um domingo, no Pacaembu, diante do Oeste, de Itápolis. Ou seja, praticamente um ano após a última partida oficial: no dia 13 de fevereiro, ele entrou no segundo tempo do duelo do Milan com o Livorno (1 a 1), pelo Campeonato Italiano, quando se machucou gravemente.

A diretoria corintiana até estudava fazer uns jogos como mandante em estádios maiores por causa do astro, mas a idéia está descartada. “Nosso orçamento está definido para mandarmos nossos jogos no Pacaembu. Apenas os clássicos são de mandos da Federação Paulista”, informou Lúcio Blanco, diretor de arrecadação do clube.

Para ver o astro no Pacaembu, porém, o torcedor corintiano deve desembolsar mais do que vinha fazendo até agora. Até sexta-feira, a diretoria fecha os preços dos ingressos, que vão passar por reajuste – a Federação Paulista de Futebol (FPF) já definiu R$ 20,00 como valor mínimo.

Desde a saída de Tevez, o Corinthians não tinha um ídolo de renome internacional. E Ronaldo é um dos maiores nomes do futebol há cerca de 15 anos. Agora, os dirigentes corintianos até peitam os críticos. “Quero ver quem vai dizer que não existem craques no futebol brasileiro?”, questionou o diretor técnico Antônio Carlos. “É um grande presente de Natal para os corintianos e para todos os torcedores do País, que amam o futebol.”

fonte: Agência Estado

Anúncios

Tags: , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: