Oi Megarampa, show radical em São Paulo em novembro

A América do Sul assistirá, pela primeira vez, a competição mais extrema para skatistas e bikers, que chegam a 80 km/h numa pista de 27 metros de altura.

São Paulo (SP) – Os esportes radicais crescem vertiginosamente e atraem milhares de adeptos em todo mundo. O skate e o BMX são duas dessas modalidades com grande interesse do público, principalmente quando são disputadas em uma imensa estrutura chamada megarampa.

Conhecida como ‘Big Air’ e ‘Megaramp’ nos Estados Unidos, a megarampa é a modalidade mais radical para a prática de skate e BMX.

São Paulo será a primeira cidade do Hemisfério Sul a sediar a competição Oi Megarampa, de 21 a 23 de novembro, no Sambódromo. E reunirá os melhores atletas do mundo, num evento que poderá ser o embrião para um circuito mundial de megarampa em 2009.

“Há muito tempo eu e o Danny Way (skatista californiano) sonhávamos em trazer a megarampa para o Brasil. O evento da ‘mega’ é impressionante, de alto risco. Será muito bom mostrar esse espetáculo ao vivo para o público brasileiro que tem uma energia maravilhosa”, afirma Bob.

Enquanto surfistas buscam ondas gigantes no Havaí, aventureiros se atiram dos maiores penhascos do mundo de bungee jump, a megarampa é a modalidade mais extrema para skatistas e bikers.

A pista para a realização das manobras possui 100m de extensão e 27m de altura, equivalente ao tamanho de um prédio de nove andares.

Os competidores atingem cerca de 80 km/h na descida da rampa até chegarem à base, saltando sobre vão livre de 20 metros. A aterrissagem é num quarter pipe de 8 metros de altura onde ainda fazem uma última manobra, podendo voar a mais de 16 metros de altura.

O brasileiro Bob Burnquist, de 32 anos, e vários títulos mundiais no skate vertical, é especialista na megarampa e conquistou a medalha de ouro na última competição realizada em julho deste ano. A modalidade foi criada por um de seus grandes amigos, o norte-americano Danny Way, famoso por seus desafios radicais e façanhas sobre o skate. Ele já saltou a Muralha da China, partindo de uma megarampa e pulou de um helicóptero para aterrissar de pé sobre o skate.

Danny vem ao Brasil para competir pela primeira vez. “Cresci andando de skate em San Diego, na Califórnia. Mas descobri na megarampa que tenho mais possibilidades. Posso arriscar e fazer grandes manobras. É um esporte perigoso e para praticá-lo é preciso ter experiência”, explica o californiano, de 34 anos.

Bob gostou tanto da radicalidade da estrutura que resolveu construir uma no quintal de casa na Califórnia.

A escolha de São Paulo – O Brasil é o segundo maior mercado mundial de skate, perdendo apenas para os Estados Unidos. O país tem grande número de praticantes e alguns nomes consagrados internacionalmente.

A escolha de São Paulo para sediar a Oi MEGARAMPA foi natural, pois pesquisa recente apontou que a cidade tem mais de 100 pistas públicas e o skate só perde em número de praticantes para o futebol.

O evento terá uma estrutura completa, que envolve um skate village com diversas atrações para o público, apresentações de DJs, e áreas especiais para convidados.

A Oi Megarampa tem patrocínio da Oi, Neosaldina e Nescau e organização da Brasil 1 Entretenimento, MaxSports e Zoobamboo, com apoio da Secretaria Municipal de Esportes de São Paulo.

fonte: Fator Brasil

Tags: , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: